Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Poesia de Gaveta

Reciclando o tempo
Quantos mistérios o tempo pode guardar? Quantos segredos ele pode revelar? O dia passa, A vida corre E você aí, No mesmo lugar
Quantas tristezas o tempo pode superar? E quantas almas desse mundo vão se salvar? As feridas estão abertas Muitos tics Vários tacs Pra fazer cicatrizar
Quantas mentiras foram ditas? Quanta crueldade esse mundo suportou? Economize hipocrisia, Poupe sua energia Use bem o tempo que te sobrou
Menos mortes, Mais ação, Menos cortes, Mais tesão, Chega de rotina E de recortes de jornal Pois viver de reação É antecipar o funeral Mais amor no coração Não vai fazer nenhum mal
O tempo é subjetivo Pessoal e impiedoso Não perdoa o velocista Nem tampouco o vagaroso No começo ou no final Um segundo passa igual Quem viveu, viveu! Quem não, viveu também! Pois mesmo se você o esqueceu O tempo não esquece de ninguém
Vamos reciclar o nosso tempo, Nos deitar com um alento, Acordar com bom senso,

Alternative Facts

Desde a posse do novo Presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump, no dia 20 de Janeiro, o mundo passa a conhecer uma nova ordem de poder e influência. Ofensas a mexicanos, deficientes, mulheres, muçulmanos, jornalistas e inúmeras outras pessoas não foram suficientes para por um fim na famigerada candidatura de Trump. Sua campanha foi pautada por escândalos, diversas declarações polêmicas, mentiras; ele ainda recusou expor sua declaração de impostos e falou que aceitaria o resultado das eleições "se ganhasse".        Após sua posse, esperava-se que o magnata adotasse um tom mais presidencial, diminuísse o número de tweets e passasse a tentar conciliar o país para enfrentar os quatro anos de mandato. Mas ao invés disso no seu primeiro dia no cargo, Trump passou boa parte do seu discurso para os agentes da CIA falando que a mídia mentiu sobre o tamanho da platéia que acompanhou sua posse. A imagem comparativa entre a posse de Obama e a dele colocadas lado a lado most…