Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

"Quote" - John F. Kennedy

A citação desse post é um trecho de um discurso do grande John Kennedy (1917-1963) para a Universidade de Yale em 11 de Junho de 1962. Veja a transcrição original e a tradução livre, bem como mais abaixo um vídeo com outro trecho do mesmo discurso e ainda o link para o áudio completo. 
Original:
     “The great enemy of truth is very often not the lie, deliberate, contrived and dishonest; but the myth, persistent, persuasive and unrealistic. Too often we hold fast to the cliches of our forebears. We subject all facts to a prefabricated set of interpretations. We enjoy the comfort of opinion without the discomfort of thought."
Tradução:
     "O grande inimigo da verdade não é a mentira, deliberada, irracional e desonesta; mas sim o mito, persistente persuasivo e irreal. É demasiado frequente nós nos prendermos aos clichês de nossos antepassados. Subjugarmos todos os fatos em nome de um conjunto pré-fabricado de interpretações. Nós apreciamos o conforto da opinião sem o desc…

O Narciso de cada um

Na geração do Instagram, facebook, dos likes e dos selfies, a exaltação a própria imagem é algo banal na vida cotidiana. Mas será isso um fenômeno contemporâneo? Na verdade, apenas a forma como se dá esse culto a si mesmo é que se transformou, mas o fenômeno em si já é retratado desde a Grécia Antiga, simbolizada por Narciso.       Segundo a mitologia grega, Narciso era um jovem belo filho do Deus Cefiso e da ninfa Liríope. Antes do seu nascimento, um oráculo previu que o belo rapaz teria uma vida longa e próspera contanto que nunca visse o próprio rosto. O jovem então cresceu e se tornou ainda mais belo, despertando amor tanto nos homens quantos nas mulheres da região de Beócia. Um dia uma ninfa chamada Eco se apaixonou perdidamente por Narciso, mas este a desprezava. As moças e rapazes desprezados por ele pediram aos deuses para dar uma lição em Narciso, fazendo-o se apaixonar por si mesmo. O rapaz, encantado com a própria beleza não resistiu e deitou-se no leito do rio Est…

Soundtrack: Vantagens de Ser Invisível

A trilha sonora do filme As vantagens de ser invisível é um carro chefe tanto na caracterização do Charlie (Logan Lerman), quanto no envolvimento com a trama do filme. Esse filme é um daqueles que mesmo se você não gostar, você vai ficar feliz de ter visto, por que apesar dos problemas o filme entrega bons momentos e boas histórias, sem falar em várias temáticas importantes que são abordadas. Um dos pontos altos do filme acontece justamente no final, quando o Charlie escreve sua última carta para seu velho amigo e ao som do glorioso David Bowie, deixa essa linda mensagem para finalizar o filme e deixar todos com olhos marejados. Recomendo firmemente a todos que gostam desses filmes estilo A culpa é das estrelas. Vale a pena! Você pode conferir críticas desse filme clicando aqui, e a seguir a transcrição do último poema de Charlie, um clipe com a música Heroes, a última cena do filme e ainda a playlist no Spotify com a trilha sonora completa do filme.

     “Não sei se terei te…

O Fantástico Mundo de Nárnia

Pra quem pensa que Nárnia é apenas aquela terra encantada que quatro órfãos visitam e que cabe dentro de um guarda-roupa, este post será revelador. Isso porque C.S. Lewis idealizou esse complexo 'mundo' em suas crônicas, a partir de 1949 com O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, seguido de mais seis volumes que completam as renomadas Crônicas de Nárnia.        As histórias de faunos, elfos, minotauros e criaturas místicas são apenas a casca dessa história que possui diversas metáforas e analogias que nunca foram confirmadas oficialmente pelo autor mas que já foram tema de teses de doutorado mundo afora, explicitando a profundidade dessa obra. Vamos olhar mais de perto alguns elementos embutidos nas crônicas que podem ter passado despercebido pra quem assistiu os filmes. Não custa lembrar que esse post terá SPOILERS do livro.
 1.  Filhos de Adão e Filhas de Eva:      O primeiro aspecto que evidencia o teor metafórico e até religioso das crônicas é chamar os humanos em Ná…

Poesia de Gaveta

Saindo do Escuro

No escuro, na penumbra Quem nada vislumbra Mesmo um povo milenar Na escuridão sem luar Sem ser, sem enxergar
Afinal, o que é a escuridão? Quem tem rancor no coração Ou já perdeu a sua visão Diz que é o inferno, Um abismo sem fim Mas quem cultiva o amor Ou enxerga os urubus Diz que o escuro É apenas falta de luz
No escuro, na penumbra Numa fila sem guichês Só se importam com cachês Suas vidas exauridas Vazias, sofridas
Afinal, o que é a ignorância? Quem a tem desde a infância Ou não tem fome nem ânsia Diz que é ser agressivo, Ou tratar mal o diferente Mas quem ingere conhecimento Ou almeja sempre crescer Diz que ignorante É quem para de aprender
Sem escuro Sem penumbra Não haverá muro, Nem sombra. Não será fácil, Nem igual. Mas quando abrir os olhos Verás aquilo que é real.
Acendam-se as luzes! Liguem os holofotes! O interruptor? Está dentro de você!

Mural - Eu Me Chamo Antônio

"Em Outubro de 2012, Pedro Gabriel inaugurou a página Eu me chamo Antônio no Facebook (www.facebook.com/eumechamoantonio), para compartilhar os desenhos e as frases que rabiscava com caneta hidrográfica em guardanapos nas noites em que batia ponto no Café Lamas, um dos mais tradicionais bares do Rio de Janeiro. Em menos de um ano, conquistou mais de 300.000 seguidores entusiasmados."
     Pedro Gabriel apresenta em seus livros várias histórias vividas por seu alter ego Antônio com mensagens sobre paixões, sobre a vida e também sobre as perdas e suas dores. Nesse Mural de Imagens de hoje, quero compartilhar com vocês esse presente que ganhei de um grande amigo pra que vocês possam conhecer um pouco das mensagens desse grande artista e poeta contemporâneo. 




Veja mais imagens de Pedro Gabriel!